28 de abr de 2014

Projeto Espaços de Sombra e Teatro - Pesquisas III

No texto Sombra: história de luz e teatro, Jerson Fontana faz uma reflexão sobre o Teatro de Sombras, feita a partir de leituras e de relatos de sua participação no Laboratório Sentimento do Mundo, desenvolvido pelo grupo italiano Gioco Vita, no Rio de Janeiro.
O texto, que integra as pesquisas do Projeto Espaços de Sombra e Teatro,  destaca algumas características importantes da história e estética do Teatro de Sombras:
O laboratório tornou evidente para mim que o teatro de sombra necessita de um mergulho para dentro nós mesmos para uma assimilação do universo do teatro de sombra e, paralelamente, o domínio da técnica para a sua execução. Pode-se pensar que é óbvia essa questão de olhar para dentro de si, pois é esse mergulho que possibilita a verdade também nas outras formas teatrais e nas artes em geral. Contudo, o teatro de sombra tem uma peculiaridade com relação às outras formas teatrais, nas quais o elemento material é o que faz a ação teatral: o corpo do ator, boneco, máscara, objeto. Enquanto no teatro de sombra a ação teatral é feita por uma imagem: a sombra.
Para ler o texto integral, clique aqui.
Imagens das criações feitas no Laboratório Sentimento do Mundo. Oficina sobre Teatro de Sombras desenvolvido pelo grupo italiano Gioco Vita, na Aldeia de Arcozelo, Rio de Janeiro (1995). Jerson Fontana foi aluno da oficina, promovida pela FUNARTE, Associação Brasileira de Teatro de Bonecos e Instituit International de la Marionnette – França. Fotos de arquivo.
Clique na imagem para ampliar


Teatro em Programa de Escolas Interculturais

O espetáculo Quem Faz Gemer a Terra abriu o Seminário "Linguagens e Inteculturalidade das Escolas de Fronteira", na cidade de Porto Xavier - RS. A atividade integra o Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF), promovido pelo Ministério da Educação (MEC). Participaram do seminário professores e alunos de escolas participantes do projeto.
Em Porto Xavier, o Programa é desenvolvido pela Universidade Fronteira Sul - Campus Cerro Largo, com o apoio dos parceiros: Secretaria Municipal de Educação de Porto Xavier, 32ª Coordenadoria de Educação e escolas participantes.
Acesse o blog do em Programa em: escolasinterculturaisdefronteira.blogspot.com.br

QUEM FAZ GEMER A TERRA, espetáculo para jovens e adultos. A história de vida de uma agricultor, descendente de imigrantes alemães.
Quem Faz Gemer a Terra, no Auditório do Instituto E. São Francisco Xavier, em Porto Xavier - RS
Clique na imagem para ampliar

14 de abr de 2014

Apresentação de Páscoa

As crianças de Boa Vista do Buricá - RS já receberam a visita do Coelho Isidoro. Elas assistiram ao espetáculo O Mundo dos Brinquedos na Páscoa da Turma do Dionísio e depois saborearam um gostoso doce.
Um momento inesquecível para crianças e professores! A programação também contou com a presença dos alunos da APAE. Emocionante!
A atividade foi organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Boa Vista do Buricá.

Clique na imagem para ampliar

7 de abr de 2014

Teatro e Fórum de Educação

A Turma do Dionísio apresentou a peça Reviravoltas do Coração no XII Fórum Nacional de Educação, realizado na UNISC, em Santa Cruz do Sul - RS.
Na plateia estavam professores, pesquisadores de educação e alunos de graduação em licenciatura.
O evento foi promovido pela UNISC, Secretaria Municipal de Educação, Governo do Estado do RS, CPERS, SINPRO RS e SINPROM.

Reviravoltas do Coração, no Auditório Central da UNISC, em Santa Cruz do Sul - RS
Clique na imagem para ampliar

1 de abr de 2014

Memórias: 28 Anos II

A VIUVINHA QUE ERA BOA
O ano de 1988 marca a estréia de uma nova peça da Turma do Dionísio: A Viuvinha Que Era Boa, espetáculo para público adulto, adaptação do texto de Anton Tchekov.
Direção: Jerson Fontana. Programação Visual: Augusto Bier.
Elenco: Jerson Fontana, Maristela Marasca e Paulo Menezes.

Aspectos Históricos:
Na noite de julho de 1988, num clube de Santo Ângelo, estreava, após seis meses de ensaios e estudos, a peça “A Viuvinha Que Era Boa”.